Facebook Twitter Google

O que é DRE - Demonstração do Resultado do Exercício?

 

O que é DRE - Demonstração do Resultado do Exercício


 by Equipe ERPNOW - 15/03/2021


Você já reparou em notícias quando grandes empresas “divulgam seu resultado anual” e como comparam as taxas de crescimento de uma empresa e outra? Essa apresentação de resultados nada mais é do que a DRE: Demonstração do Resultado do Exercício. Muito mais que o cumprimento da Lei, a DRE pode ser uma ferramenta de análise de desempenho da sua empresa. Este relatório contábil mostra a situação operacional da empresa num determinado período, se ela teve lucro ou prejuízo. A partir da análise da DRE podemos observar as margens de lucro e crescimento de uma empresa.

Como a maioria dos relatórios de desempenho, a DRE pode ser gerada por softwares de gestão. Mas, para compreender exatamente o que vai neste relatório, é melhor explicar cada operação e cada número que precisa existir na DRE. Mas primeiro, vamos destrinchar este nome:

    • Demonstração - significa que algo será exibido, mostrado, revelado.
    • Resultado - significa que teremos um número ou uma taxa como principal produto deste relatório.
    • Exercício - significa que este relatório está localizado em uma faixa de tempo, e esta faixa pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual; o calendário de uma empresa.

Agora, vamos explicar linha por linha o que compõe essa demonstração de resultados:

Linha 1 - Receita bruta ou faturamento (volume vendido x preço)

Linha 2Custo (todos os valores de matéria-prima, mão de obra e tudo mais que for gasto na produção do bem que a empresa vende). Atenção, não confundir custo com despesas! Custo são valores investidos para a produção do bem, ou serviço, que se vende. Já as despesas são todos os gastos que estão relacionados com a operação e administração, que a empresa tem para suportar sua existência e funcionalidade. 

Linha 3 - Lucro Bruto (valor da Linha 1 de receitas MENOS a linha 2 de custos)

Linha 4 - Despesas operacionais (vendas, administrativas, financeiras - tudo o que faz a empresa girar neste período analisado)

Linha 5 - Lucro Operacional (valor da Linha 3 de Lucro bruto MENOS a linha 4 de Despesas Operacionais)

Linha 6 - Depreciação (perda de valor do que a empresa possui e utiliza para funcionar, como bens, automóveis e máquinas, por exemplo)

Linha 7 - Ebitda (Geração de Caixa Operacional - o resultado da linha 5 de Lucro Operacional MAIS a linha 6 de depreciação)

Linha 8 - Resultado Financeiro - Aqui a operação varia em duas situações: 

    • Situação 1 - Se a empresa tem mais caixa do que dívida, ela pode aplicar a sobra em Instituições financeiras e obter juros, esta  Receita Financeira, neste caso, SOMA-SE o Resultado Financeiro ao Lucro Operacional. 
    • Situação 2 - Se a empresa possui Despesas Financeiras, ela tem mais dívidas do que caixa. Então,  ela paga juros para bancos por conta dos empréstimos e financiamentos que ela precisa fazer. Neste caso, o valor da linha é Lucro Operacional MENOS Despesa Financeira. 

Linha 9 - LAIR (Lucro Antes do Imposto de Renda) 

Linha 10 - Imposto de renda 

Linha 11 - Lucro Líquido (valor da linha 9 -LAIR MENOS a linha 10 - IR)

Terminada a preenchida, a DRE fica com essa aparência: 


O que podemos fazer com essas informações, agora, organizadas e visíveis? É possível calcular diversos indicadores! Os mais claros são as MARGENS: Bruta, EBITDA, Líquida e Operacional, que servem para saber se a empresa está sendo lucrativa, podemos calcular por exemplo: 

    • Lucro Bruto /  Receita = Margem Bruta (sempre em %)
    • Ebitda / Receita = Margem Ebitda
    • Lucro Operacional / Receita = Margem Operacional
    • Lucro Líquido / Receita = Margem Líquida. 

Com o passar dos anos e o acompanhamento constante destes indicadores, as empresas têm ferramentas para analisar seu desempenho e comparar seu desenvolvimento. 

A DRE é anual, e deve ser calculada juntamente com o Balanço Patrimonial, mas eles são relatórios independentes. Caso a empresa queira, pode gerá-la a cada semestre ou mesmo mensalmente. Só é obrigado por lei gerar a anual. Aliás, de todas as modalidades de empresas que existem, somente as MEIs estão isentas de gerar sua DRE. As empresas de capital aberto são obrigadas a divulgar sua DRE, já as Sociedades Limitadas não precisam divulgar, mas, em caso de auditoria, precisam apresentar suas Demonstrações de Resultado se for solicitado pelo Fisco. 

Mas atenção, é da natureza da DRE que ela seja sintética, porém, há modelos mais complexos, com mais informações e operações de soma e subtração. Sempre com o objetivo de ver, a partir do faturamento total, como chegamos ao lucro líquido. 

Agora que você já sabe o que é DRE, sabe que ela é obrigatória para a maioria das empresas, consulte o seu escritório ou setor de contabilidade para ver se está em dia com este relatório e aproveite para estudar este Raio-X da sua empresa!


Bons negócios e até a próxima!



https://www.erpnow.com.br/?utm_source=blog.erpnow.com.br&utm_medium=referral&utm_campaign=BannerFimdePost

0 comentários:


Copyright © 2014 ERPNOW - Sistema de Gestão Empresarial Online
Bloggertheme9